Sebrae realiza curso de Compras Governamentais em Montanha

Curso de Compras Governamentais  Compradores

Horário: 08:30 as 17:30

Data : 27, 28 e 29/11/17

Local do Curso de Comprador:  Auditório INSS

  

Curso de Compras Governamentais  Fornecedores

Horário: 18 as 22:00h

Data : 27, 28 e 29/11/17

Local do Curso de Fornecedor:  Auditório INSS

________________________________________________________________________________________

INFORMAÇÕES IMPORTANTES:

O Curso do Comprador se dedica aos aspectos práticos e operacionais da Lei Complementar 123/2006, abordando a fundo todos os artigos do Capítulo V que trata das Compras Governamentais.

A atualização da legislação motivou a renovação do curso que agora incorpora todas as mudanças realizadas até janeiro de 2015.Todas para permitir a execução segura das atividades pedagógicas a fim de contemplar os cenários nos quais o comprador público poderá aplicar os benefícios a favor das MPE.

O principal foco é orientar o comprador quanto aos procedimentos para incluir as compras das MPE no dia-a-dia dos órgãos públicos. O curso apresenta ao gestor público as mudanças da legislação e traz exercícios práticos sobre como deverá abordar o tema em seus editais de licitação. Serão vivenciadas em sala de aula a realização do empate ficto, a regularização fiscal tardia, a montagem de editais de licitação com itens exclusivos para MPE até 80 mil reais, a criação de lotes de 25% de participação exclusiva para os pequenos negócios, a subcontratação de MPE nas licitações, a prioridade na contratação de MPE local ou regional e a aplicação da margem de preferência para produtos manufaturados no país ou com tecnologia nacional em relação aos produtos estrangeiros. O curso esclarece de forma objetiva como tirar a lei do papel para que o gestor faça a aplicação imediata dos benefícios para as MPE.

O curso é indicado para compradores públicos, ordenadores de despesa, pregoeiros, equipes de apoio, presidentes e membros de comissão de licitação.

Além desses temas também são abordadas as compras exclusivas por dispensa de licitação de gêneros alimentícios da agricultura familiar para a alimentação escolar e as características do Programa de Aquisição de Alimentos – PAA. O curso traz uma visão geral sobre conceitos inovadores que estão sendo incluídos nas compras governamentais, como a sustentabilidade e o RDC – Regime Diferenciado de Contratação, sugerindo de maneira objetiva formas para que essas inovações também se transformem em oportunidades para as MPE nos processos de aquisição pública.

Estrutura e Carga horária do Curso

O curso será realizado em 24 horas, divididas em três encontros de oito horas cada. Os encontros estão organizados por tema e assim distribuídos:

Encontro 1 – A preparação para a licitação;

Encontro 2 – Pregão Presencial com benefícios para MPE;

Encontro 3 – Políticas públicas inovadoras.

Público-Alvo

Compradores públicos, pregoeiros, equipes de apoio, comissão de licitação, secretários e funcionários da administração pública federal, estadual, distrital ou municipal.

 

_________________________________________________________________________________

O Curso do Fornecedor se dedica aos aspectos práticos e operacionais da Lei Complementar 123/2006, abordando todos os artigos do Capítulo V que trata do acesso ao mercado das Compras Governamentais. A atualização da legislação motivou a renovação do curso que agora incorpora as mudanças realizadas até janeiro de 2015.

O principal foco é orientar as MPE quanto aos procedimentos que deverão ser seguidos, tanto pelo fornecedor, quanto pelos órgãos compradores nas compras do dia-a-dia. O curso apresenta às MPE as mudanças da legislação e traz exercícios práticos sobre como deverá interpretar os benefícios nos editais de licitação. São vivenciadas em sala a realização do empate ficto, a regularização fiscal tardia, a aplicação dos benefícios as MPE, nas compras exclusivas até 80 mil reais, os lotes de 25% com participação exclusiva para os pequenos negócios, a subcontratação de MPE nas licitações, a prioridade na contratação de MPE local ou regional e a aplicação das margens de preferência para produtos manufaturados no país ou com tecnologia nacional em relação aos produtos estrangeiros. O curso esclarece de forma objetiva como as MPE podem participar das compras governamentais utilizando a legislação que as beneficia.

O propósito desse curso é propiciar condições para que o fornecedor possa desenvolver as seguintes competências:

Compreender a legislação de compras e as alterações posteriormente introduzidas, que garantem o tratamento diferenciado, simplificado e favorecido às MPEs nas compras públicas.

Entender a importância dos processos licitatórios como instrumento de desenvolvimento local e o fortalecimento da indústria nacional.

Despertar a motivação necessária para que as MPE se preparem para a participação nos processos licitatórios conhecendo a legislação e os riscos envolvidos nas compras públicas..

Participar das licitações públicas, após análise dos editais e dos riscos envolvidos no fornecimento às entidades públicas.

Estrutura e Carga horária do Curso

O curso será realizado em 15 horas. Os encontros estão organizados por tema e assim distribuídos:

Encontro 1 – Os benefícios da Lei Complementar 123/2006 e Empate Ficto;

Encontro 2 – Legislação de Compras Públicas e Análise de Risco;

Encontro 3 – Pregão Preparação para a Licitação;

Encontro 4 – Pregão Presencial com benefícios para as MPE;

Encontro 5 – Portais de Compras.

Público-Alvo

Fornecedores, empresários de micro e pequenos negócios, empreendedores, representantes comerciais, contadores, representantes de entidades de classe, cooperados, associados e pessoas que possuem interesse em fornecer produtos e serviços para a Administração Pública Federal, estadual, distrital ou municipal.

 

  • Faça sua inscrição agora mesmo. Baixe a ficha pelo link: http://montanha.es.gov.br/wp-content/uploads/2017/10/Ficha-de-inscrição-Curso-de-Compras-Governamentais.pdf

Nota de Esclarecimento – Hospital Nossa Senhora Aparecida

NOTA OFICIAL DE ESCLARECIMENTO

Subvenção: Hospital Nossa Senhora Aparecida

A Prefeitura Municipal de Montanha, através da Secretaria Municipal de Saúde, repassou ao Hospital e Maternidade Nossa Senhora Aparecida, até a data de 20/10/2017 e de acordo com o Contrato de Subvenção aprovado em 27 de janeiro de 2017 e estabelecido em conformidade com as orientações do Ministério Público local após análise do Relatório de Fiscalização feito pelo Ministério Público Federal no ano de 2015, a importância de R$ 1.409.604,05.

META DE REPASSE REPASSE EFETIVO DIFERENÇA
(Em 30 de cada mês)
JANEIRO Lacuna legal
FEVEREIRO 200.000 200.000,00 13/02/17
SUB TOTAL 200.000,00
MARÇO 160.000 90.000,00 15/03/17
70.000,00 30/03/17
SUB TOTAL 160.000,00
ABRIL 160.000 160.000,00 28/04/17
SUB TOTAL 160.000,00
MAIO 160.000 90.000,00 12/05/17
SUB TOTAL 90.000,00 -70.000,00
JUNHO 160.000 80.568,90 20/06/17
69.000,00 22/06/17
101.000,00 30/06/17
SUB TOTAL 250.568,90 20.000,00
JULHO 160.000 19.821,58 05/07/17
100.000,00 11/07/17
SUB TOTAL 119.821,58 -20.178,42
AGOSTO 160.000 100.000,00 01/08/17
100.000,00 10/08/17
50.000,00 31/08/17
SUB TOTAL 250.000,00 69.821,58
SETEMBRO 160.000 26.000,00 12/09/17
4.837,98 15/09/17
24.030,16 20/09/17
SUB TOTAL 54.868,14 -35.310,28
OUTUBRO 160.000 78.973,96 03/10/17
30.989,76 17/10/17
14.381,71 20/10/17
SUB TOTAL 124.345,43 89.035,15
NOVEMBRO 160.000
DEZEMBRO 160.000
SUB TOTAL 1.320.000,00 1.409.604,05
 TOTAL 1.800.000,00

Cabe esclarecer que o pagamento da subvenção, por Lei, não pode ter efeito retroativo a data de sua aprovação e homologação, logo iniciou seus efeitos a partir do mês de fevereiro de 2017. Este repasse, legalmente estabelecido em R$160.000,00/mês está sendo repassado fielmente, apesar da queda de arrecadação do município aliada as inúmeras dívidas deixadas pela Administração passada, que no caso da Secretaria Municipal de Saúde perfizeram o valor de R$363.675,19. O recurso Federal SUS, recebido pelo Hospital, através do Fundo Estadual de Saúde pertence ao município de Montanha e é referenciado pelo gestor da saúde municipal, através de uma Pactuação Programada e Integrada – PPI em alguns procedimentos, tal como Raio X, para o Hospital Nossa Senhora Aparecida. O Raio X cobrado e pago pelo SUS tem que ficar sob a guarda do Hospital para faturamento. O Hospital, no entanto, é privado (está em processo de concessão da Filantropia para atendimento do mínimo de 60% SUS) e pode cobrar os procedimentos que não forem classificados como urgência e emergência e de atendimentos particulares nestes casos o raio x tem que ser entregue ao paciente e não pode ser faturado pelo Hospital. Os Raio x ambulatoriais, devem ser marcados na central de regulação municipal na Secretaria de Saúde.

Não existe atraso no contrato de subvenção!

Além da Subvenção, a Prefeitura paga ao hospital todos os procedimentos básicos realizados em sua dependência tais como curativos, nebulizações, aplicação de Benzetacil e outros, repassando mensalmente parte do Piso de Atenção Básica- PAB, recebido mensalmente do Governo Federal para cuidar da saúde de toda a população montanhense no valor total de R$ 41.855,33/mês. Pelos procedimentos básicos foi repassado ao HNSA, até o dia 20/10 o montante de R$12.421,04 do PAB. A Prefeitura paga, também mensalmente desde março, o contrato do Telecárdio (eletrocardiograma de urgência) instalado no Hospital no valor de R$ 700,00/mês: total até o momento R$5.600,00.

Repasses do PAB (Piso de Atenção Base) ao HNSA: R$12.421,04

Fornecimento de material médico-cirúrgico, material gráfico e insumos ao HSNA: R$18.878,29

Materiais que foram fornecidos em Termo de Comodato: R$15.935,50

Foram, também, executadas pela Prefeitura de Montanha pequenas obras de manutenção e adequação as exigências da Vigilância Sanitária no Hospital em 2017.

As enfermeiras do Acolhimento com Classificação de Risco, implantado no Hospital pela Secretaria Municipal de Saúde, tem seus proventos e insumos pagos pela Prefeitura de Montanha. Os Médicos da Atenção Primária à Saúde, até 13/10 no Hospital dando suporte ao Hospital em suas dependências também foram cedidos pela Prefeitura/Secretaria Municipal de Saúde. Os mesmos continuarão seus atendimentos na ESF 3 e na Unidade Sanitária de Montanha.

Todos os repasses feitos ao Hospital e Maternidade Nossa Senhora Aparecida são feitos através de cheque assinado pela Secretária Municipal de Saúde e pelo Tesoureiro Municipal, logo, não requerem a assinatura da Prefeita, requerem, sim, disponibilidade de recursos em caixa, aprovação da prestação de contas do repasse anterior e obedecimento as cláusulas do Contrato de Subvenção.

A Prefeitura de Montanha aplica mais recursos em Saúde do que a EC 29 preconiza, que a aplicação de 15%, logo não há dívidas da administração Municipal em relação a Saúde, pois sem contar o suporte ao Hospital, que é a maior subvenção repassada a um hospital em todo o norte do ES, a mesma investe o dobro do preconizado por Lei em saúde.

As dificuldades pelas quais passam todos os Hospitais brasileiros, incluindo os Federais são devidas aos valores da tabela SUS que estão defasados, a gestões ineficientes que não se organizam para economizar frente as crises financeiras que vivemos e as dívidas contraídas no passado (dívidas de INSS, FGTS, Trabalhistas e etc). Cabe lembrar que a atual administração do Hospital Nossa Senhora Aparecida herdou, da gestão passada, uma dívida (falta de repasse da subvenção municipal da gestão passada no valor de R$600.000,00 sendo que parte desta dívida foi paga com o bloqueio judicial de contas da Saúde , como a da Farmácia Básica) de mais de R$ 234.000,00 dos proventos dos seus funcionários e teve, neste ano de 2017, que arcar com essas dívidas e com as custas e pagamentos de processos trabalhistas movidos pelos próprios funcionários do hospital.

Cabe ressaltar que a folha de pagamento da Secretaria Municipal de Saúde, que possui mais de 300 funcionários e a grande maioria de nível superior, é de R$ 170.000,00 e a do Hospital e Maternidade Nossa Senhora Aparecida, sem contar os médicos soma cerca de R$ 79.000,00. Soma-se a tudo isso, o excesso de observações que custam ao Hospital em média R$ 200,00, R$300,00 e pelas quais o SUS só paga R$ 12,00 (sendo que R$ 6,00 fica para o médico), logo torna-se difícil sair do vermelho.

A Sociedade e todos os colaboradores do HNSA, também são responsáveis pela preservação dessa Instituição tão importante para o município, logo é imprescindível que todos se mobilizem e façam também sua parte.

 Fonte: Secretaria Municipal de Saúde/PMM

 

Semana do Bebê começa no próximo dia 23 em Montanha

SEMANA DO BEBÊ DE MONTANHA

“Todos Juntos pela Primeira infância”

 

23 A 27 DE OUTUBRO DE 2017 – PROGRAMAÇÃO

 

23 de outubro – Segunda-Feira a partir das 9h

ESF I – Inauguração do Cantinho da Amamentação com Café da Mamãe Suporte e apoio às mães, proporcionando um ambiente tranquilo e confortável para aquelas que desejarem;

ESF II – Exposição de vídeos educativos sobre amamentação. Conscientização da alimentação saudável durante a gestação e o aleitamento materno;

ESF III – Preparação de mural alusivo ao tema com fotos de ações anteriores sobre incentivo à amamentação na UBS.

ESF IV – Inauguração do cantinho da amamentação com orientação sobra amamentação, pega correta, posicionamento, dentre outros.

ESF V – Mural Expositivo sobre amamentação e orientações na sala de espera sobre higiene bucal.

ESF VI – Palestra sobre prevenção das violências e acidentes para os pais e/ou cuidadores

 

24 de outubro – Terça-Feira a partir das 9h

ESF VI – Oficina: Alimentação adequada, segura e saudável para crianças menores de 2 anos, para profissionais de saúde de nível superior, médio, Agentes Comunitários de Saúde, da rede municipal de saúde e parceiros institucionais.

ESF V – Abordagem sobre amamentação nas ações educativas com beneficiários do Programa Bolsa Família no mês de SETEMBRO/OUTUBRO

ESFIV – Palestra sobre Aleitamento Materno para gestantes e lactantes no auditório da unidade de saúde. Confecção de painel de entrada da UBS com fotos de mulheres amamentando.

ESFIII – Contação de estórias para as crianças – manhã. Nutricionista apresenta alimentação saudável para as crianças através de paródia –

ESFI – Ação em parceria com o CRAS. Grupo de Mães Fortalecendo a Maternidade. Aleitamento materno e alimentação complementar saudável e Ginástica com o bebê (SHANTALA- MASSAGEM): atividades físicas que podem ser realizadas junto com o bebê.

ESFII – Roda de conversa com as gestantes: Tema – O bebê está chegando, e agora?

 

 

25 de outubro – Quarta-Feira a partir das 9h

ESF I – Palestra com o tema Aleitamento Materno e os Cuidados com o Bebê.

ESF II – Palestra: Fortalecendo Vínculos e prevenindo a violência – manhã

ESF III – Cine Família – Momento de integração com as famílias e os profissionais  com exibição do filme “O que esperar quando se está esperando”. Pipoca e suco natural.

ESF IV – Roda de Conversa com as gestantes sobre Aleitamento Materno e exibição de vídeo no auditório da unidade.

ESF V – Encontro com nutrizes. Roda de conversa: aleitamento materno, afeto, autoestima.

ESF VI – Desenvolvimento integral na primeira infância. “Estimulação na primeira infância” – Jogos infantis –

 

 

26 de outubro – Quinta-Feira a partir das 9h

ESF I – Saúde Bucal: “Fada do dente dá dicas de cuidados para

ESF II – Alimentação e Nutrição: Alimentação saudável na primeira infância

ESF III – Saúde bucal: ter dentes fortes e saudáveis” – Distribuição de Kits de saúde bucal

ESF IV – Saúde Escolar: “De olho no piolho” – Oficina de Shampoo

ESF V – Saúde do Homem: “Pai Seja Bem Vindo ao Pré-natal”

ESF VI – Saúde da Mulher: A saúde do bebê começa no Pré-natal.

 

 

27 de outubro – Encerramento Oficial da Semana do Bebê de Montanha

Ação: “Criança na Praça”

Local: Praça Osvaldo Lopes

Horário: 8h30 às 12h30

Público Alvo: Mãe e crianças para caminhada

  • Apresentação Musical (Processo Coral) – 9h30
  •  Abertura do Evento “Criança na Praça”
  • Apresentações culturais a partir das 10h
  • Apresentação Coral Serenata
  • Ações Educativas: Tendas da Saúde
  • Orientações sobre a saúde infantil e saúde bucal.
  • Oficina de Música – “Quem não Canta Dança”
  • Teatro de fantoches com os temas “A Saúde Vocal para as Crianças e a Importância da Mastigação”
  • APAE: Apresentando o Programa de Atenção ao Desenvolvimento Infantil – “Brincando na cama elástica”

População montanhense está em alerta contra Escorpiões

ALERTA!

Devido a grande incidência de acidentes com escorpiões na nossa cidade e zona rural, estamos em alerta para o combate desses animais!

Os escorpiões inoculam o veneno pelo ferrão ou telson, localizado no último segmento da cauda. São animais carnívoros, alimentam-se principalmente de insetos, como baratas e grilos. Com hábitos noturnos, durante o dia estão sob pedras, troncos, entulhos, telhas, tijolos.

Os escorpiões vivem em terrenos baldios com mato e lixo, embaixo de pedras, pilhas de tijolos, telhas e montes de lenha. No campo vivem sob as cascas das arvores, cupinzeiros, barrancos e troncos apodrecidos.

Os acidentes com escorpiões ocorrem com freqüência e são potencialmente graves em extremos de faixa etária. Esse acidentes, em sua maioria, acontecem nos meses quentes e chuvosos.

O escorpião é um dos animais mais antigos do planeta, estando bem adaptado, sendo muito difícil sua erradicação por inseticidas ou outros agentes. Portanto, o mais importante é a prevenção do acidente, que deve ser baseada nos hábitos e habitat dos escorpiões.

Sigam as instruções que preparamos para vocês, para evitar aparecimento de escorpiões na sua casa!

EM CASO DE ACIDENTES:

  • Leve o acidentado IMEDIATAMENTE ao Hospital mais perto de sua região para tomar o SORO apropriado.
  • Se possível leve o escorpião para identificação. Isso facilitará na hora do atendimento.

Tradição na região Norte do Espírito Santo, a carne de sol agora tem a sua marca!

Foi apresentado na última quinta-feira (05), no Seminário de Indicação Geográfica (IG) do produto a identidade visual, criada pelo Sebrae, que representará a carne de sol do Vale do Itaúnas, que é formado pelas cidades de Montanha, Pinheiros, Mucurici, Ponto Belo, Pedro Canário, Boa Esperança e Conceição da Barra.
 
A IG está em andamento no INPI e vai fazer da carne de sol a marca da região. Foi uma tarde de muita emoção e aprendizado no IFES de Montanha. Parceria intensa com os nossos prefeitos do Vale do Itaúnas (dos municípios citados acima), do IFES Montanha e do fundamental SEBRAE.
 
O Secretário Estadual de Agricultura, Octaciano Neto, reforçou: “Além disso, estou me empenhando pessoalmente numa proposta de transformação da nossa legislação sanitária, que não permite, por exemplo, que uma carne de sol produzida há 50 anos num açougue de Mucurici ou Boa Esperança possa ser vendido em Vitória, assim como o nosso Socol, queijos, etc. Até o final de novembro iremos apresentar uma proposta aos capixabas de ruptura com a vergonhosa legislação da agroindústria familiar.”

Montanha de sabor

Na região mais ao norte do Espírito Santo, onde Minas Gerais encontra o Estado e por um fio não oficializa a divisa com a Bahia, uma carne bovina de preparo simples é um ícone gastronômico encontrado na feira semanal da cidade e também nos restaurantes. Em Montanha, a carne de sol é patrimônio cultural.

A tradição chegou com os primeiros habitantes baianos e consiste no retalho de carnes como alcatra, chã de dentro e de fora, maçã de peito,  picanha -geralmente partes do gado com gordura- passadas em um sal grosso menos empedrado que o usado em churrasco. Depois de 3 horas no sal, lava-se e pendura-se a carne, que pode ser consumida em diferentes receitas.

 
Fonte: SEAG
Fotos: Assessoria de Comunicação/PMM

Workshop de Arborização Urbana e Recursos Hídricos marcam as comemorações do Dia da Árvore

Nos dias 19, 20 e 21 de Setembro foi realizado o “I Workshop de Arborização Urbana e Recursos Hídricos” em parceria com o Intituto federal do Espírito Santo (Ifes – Campus Montanha), Idaf e Promotoria de Justiça de Montanha.

Em nosso município é crescente o número de solicitações para corte de árvores, que muitas vezes foram plantadas de forma incorreta, sem realizar a escolha da espécie adequada. Devido a isso, realizamos o I Workshop para conscientizar a população.
As atividades iniciaram no dia 19/09 no Teatro municipal de Montanha com a palestra “O que é uma árvore?” ministrada pela Dra. Izabella Martins da Costa Rodrigues (Bióloga- Botânica), no dia 20/09, o Ifes – Campus Montanha, realizou uma ação de plantio, com mudas doadas pela Secretaria municipal de Agricultura, com a participação dos alunos da EMEF Domingos Martins e finalizamos no dia 21, com o plantio de mudas, nas ruas de nossa cidade em parceria com os alunos do Ifes campus Montanha, Escola Viva, EEEM Dom José Dalvit e APAE de Montannha.

O objetivo do evento foi sensibilizar a população montanhese para a necessidade de harmonizar o plantio de árvores no espaço urbano. A nossa cidade, com suas ruas planas e largas, tem grande potencial para arborização.

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente (localizada ao lado do Banco Sicoob) estará realizando o cadastro, para moradores que tiverem interesse em receber o plantio de uma árvore em sua calçada. A nossa equipe avaliará o local e a espécie mais adequada.

Faça parte deste projeto!
Montanha a caminho da sustentabilidade!

Montanha recebe formadora do PVE para capacitação

Nos dias 20, 21 e 22 de setembro a Formadora do Programa Parceria Votorantim pela Educação (PVE), a senhora Ângela Luiz Lopes, esteve no município para um encontro com o secretário municipal de educação, os técnicos formadores de diretores e técnicos mobilizadores para mais uma capacitação. Os gestores municipais puderam compartilhar experiências e soluções encontradas para problemas comuns que envolvem a educação. Os técnicos também participaram de uma atividade prática, visitando uma UMEI para observar os espaços e apontar melhorias. O grupo de mobilização, formado por integrantes das escolas, alunos e sociedade civil foi reunido para ajudar no fortalecimento do valor social na educação.

 

O que é PVE?

Parceria Votorantim pela Educação (PVE) é uma iniciativa das empresas do Grupo Votorantim que, com suporte do Instituto Votorantim, buscam promover melhorias na educação pública.

Para atingirmos este propósito, promovemos  ações de mobilização social, apoio às políticas de educação e qualificação da gestão escolar nos municípios onde as empresas do Grupo atuam.

O que é INDIQUE?

É uma avaliação que mede pontos fortes e fracos da qualidade na escola por meio de indicadores criados pela própria instituição. São sete dimensões (ambiente educativo, prática pedagógica, avaliação, gestão escolar democrática, formação e condições de trabalho dos profissionais da escola, espaço físico escolar e acesso/permanência e sucesso na escola). Cada dimensão possui indicadores, que são avaliados por perguntas a serem respondidas coletivamente, ou seja, a comunidade (diretores, pais, coordenadores pedagógicos) se reúnem para criarem um direcionamento a partir das respostas desses indicadores.

Prefeitura e Ministério Público assinam TAC da Barragem Córrego Montanha

Foi assinado nessa quinta-feira (21) o Termo de Ajuste de Conduta (TAC) para o licenciamento ambiental do local onde será construída a barragem de Montanha. Assinaram o documento o Ministério Público, a Prefeitura de Montanha e o Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo (Idaf).

O TAC prevê os critérios de compensação ambiental da área de vegetação que será suprimida na propriedade da Prefeitura de Montanha para a construção do reservatório. Após emitida todas as licenças pelo Idaf, a barragem será licitada para ter início a construção.

O secretário de Estado da Agricultura, Octaciano Neto, fez uma apresentação do projeto da barragem de Montanha. A construção terá capacidade para armazenar mais de 2,4 bilhões de litros de água em uma área de mais de 65 hectares, o que garante o abastecimento de água na cidade por mais de dois anos.

“Em maio começamos a revisão do projeto e agora estamos na fase de licenciamento ambiental que será possível ser realizado por meio do TAC. No próximo mês deveremos publicar o edital de licitação para a construção da barragem. E em janeiro a licitação deve estar concluída para que possamos começar as obras. Os prazos estão seguindo o cronograma que apresentamos aqui no município de Montanha, em maio deste ano. A barragem não ajudará somente a população de Montanha, mas também os produtores rurais”, destacou o secretário da Agricultura, Octaciano Neto.

Segundo o diretor-presidente do Idaf, Júnior Abreu, a parceria com o Ministério Público, intermediada pelo promotor Edilson Tigre, e com a Prefeitura de Montanha foi essencial para a viabilização do TAC. “O licenciamento da barragem só será possível em função dessa assinatura. Estamos satisfeitos com a mobilização de todos os órgãos para que esse projeto fosse possível, afinal, a barragem será de suma importância para a comunidade montanhense, uma vez que poderá suprir a demanda de água, afastando possíveis racionamentos em função da crise hídrica”, explicou.

A prefeita Iracy Baltar e o vice-prefeito Allan Jhony afirmaram que o reservatório de água da cidade vai se tornar realidade. “É um momento muito importante a assinatura do TAC. Queremos agradecer ao Governo do Estado e ao promotor Edilson Tigre, que nos permitiu assinar o TAC. A barragem é muito importante para Montanha. É um sonho para Montanha. Estamos muito felizes”, disse Iracy.

 

Rede Cuidar beneficiará população montanhense nos exames de especialidades

Cinco regiões do Espírito Santo vão contar com um novo modelo de atendimento à saúde. A proposta é evitar o deslocamento dos pacientes do interior para a Grande Vitória. A primeira unidade foi implantada no município de Nova Venécia, no noroeste do Estado. Mais de R$ 5 milhões foram investidos para a implantação desta primeira rede.

Cerca de 51 mil moradores da região e de mais 13 cidades no entorno, incluindo Montanha, passam a contar com a Rede Cuidar. A proposta é de reorganizar todo o sistema de saúde pública do Espírito Santo, evitando o deslocamento de pacientes do interior para a Grande Vitória, centralizando todos os procedimentos médicos numa região e em um só espaço.

Estão previstas as implantações de mais quatro unidades do novo sistema em outras regiões do Estado. Cada uma vai funcionar numa cidade e também vão atender cidades vizinhas. Os próximos locais a receberem a unidade são Santa Teresa, Linhares, Guaçui e Domingos Martins.

A inauguração em Nova Venécia aconteceu na manhã da última sexta-feira (15), e contou com a presença da população, de médicos e autoridades das esferas municipal e estadual, incluindo a prefeita Iracy Baltar que destacou a importância desta unidade para os montanhenses: “Esse é um momento histórico para saúde do Espírito Santo e do nosso município.”

A secretária de saúde, Leila, reforçou: “As pessoas poderão ser atendidas mais próximas da sua residência, sem enfrentar estrada todos os dias para Vitória. Isso é fabuloso, é fantástico! A gente espera por isso há muitos anos.”

Estão previstas a oferta de até 244 mil procedimentos por ano. Apenas na unidade da Região Norte. Na prática, para ser atendido na rede cuidar, o paciente deve primeiro procurar uma unidade de saúde do município. De lá, vai ser encaminhado, de acordo com cada necessidade, para o sistema. São 46 profissionais que vão atuar no local, que conta com mais de 20 exames especializados.

Debates marcam a III Conferência Municipal de Educação, em Montanha

Nos dias 12, 13 e 14 de setembro foi realizada a III CONFEM, organizada pelo Fórum Permanente de Educação e a Secretaria de Educação.

Participaram nestes dias os profissionais da educação e demais segmentos da sociedade civil. Esteve abrilhantando também o evento o Prof. Júlio César Alves dos Santos, coordenador da UNCME (União Nacional dos Conselhos Municipais de Educação ) palestrando na abertura e contribuindo nas discussões das plenárias de eixo.

Os debates aconteceram em torno do tema central “A consolidação do sistema nacional de educação e o plano nacional de educação: monitoramento, avaliação e proposição de políticas para a garantia do direita a educação de qualidade, pública, social, gratuita e laica.”

O evento foi encerrado com a eleição de delegados que representarão o município na Conferência Estadual.

Agradecemos a participação de todos que participaram direto e indiretamente colaborando para que alcancemos uma educação melhor para o nosso município.

Powered by themekiller.com