Ouvidoria e acesso a informação

Casal de produtores rurais de Montanha recebe o Prêmio Biguá

São os primeiros do município a ter uma propriedade voltada para o sistema de Agrofloresta Sintrópica

Um casal de agricultores da comunidade São Cristovão, zona rural de Montanha, foi um dos vencedores do Prêmio Biguá – uma premiação direcionada aos cuidados com a sustentabilidade e a preservação ambiental, oferecida pela Rede Gazeta do Espírito Santo. A premiação foi recebida ontem (28), em Linhares, sendo motivo de muito orgulho por parte da Manoelita Alves Peruchi e do seu marido, Geraldo Paulo Peruchi

Ocupando o segundo lugar do Prêmio Biguá, os dois realizaram um trabalho com foco na agricultura familiar e durante dois anos trabalharam no espaço de 100 m2 em sua propriedade com pouco mais de onze hectares. Todo o empenho e dedicação resultaram a premiação na categoria “Sistema Agrofloresta Sintrópica” – em que consiste no envolvimento de produção de frutas e árvores nativas, direcionados a um trabalho em sintonia com toda a propriedade. Ou seja, o agricultor utiliza de todos os recursos produzidos no próprio espaço para o seu sustento e manutenção da propriedade.

Com isso, ao aderir ao Agrofloresta Sintrópica o custo se torna mais baixo, sendo viável economicamente, contribuindo para a sustentabilidade e o meio ambiente. Com o incentivo do Incaper de Montanha, o casal se apaixonou pelo tipo de sistema. “O nosso sítio é com foco em produção orgânica, com certificação. Foi um sistema bem pensado e analisado antes de colocar em prática. No município somos o primeiro a ter este tipo de produção”, explicou Manoelita.

Fica o agradecimento a todos os parceiros de Montanha que ajudaram este simpático casal a conquistar um prêmio tão importante no Estado. Ao Incaper, o Sindicato dos Produtores Rurais, a Associação dos Produtores Familiares da Comunidade Cristovão (Aprofacc) e a Prefeitura de Montanha.

Prêmio Biguá

O Prêmio Biguá de Sustentabilidade foi instituído em 2012 pela TV Gazeta Sul, com o objetivo de divulgar, valorizar e incentivar a preservação ambiental, premiando empresas, instituições, escolas e pessoas da sociedade sul capixaba, que destacam-se por praticar ações de proteção, recuperação, preservação e cuidado com o meio ambiente. O foco do Prêmio é difundir as “Experiências de sucesso no uso sustentável, preservando e recuperando os recursos naturais (solo, água, fauna e flora)”, envolvendo em especial produtores rurais, prefeituras, escolas e sociedade, despertando as pessoas para a importância do uso consciente e sustentável dos recursos naturais. Serão contempladas no prêmio as categorias: Sociedade Civil, Produtor Rural, Escola, Ensino Superior, Empreendedor Ambiental e Prefeitura Municipa​l​, com ações ambientais nas áreas de abrangência das Bacias Hidrográficas dos Rios Itapemirim, Itabapoana, Beneventes, Rio Novo e das lagunas costeiras.

Fonte: https://especiais.gazetaonline.com.br/sustentabilidade/2018/04/30/sobre/